terça-feira, 19 de maio de 2009

«««Esfolhear»»»

Esfolho um livro de sentimentos nos quais por vezes não me revejo..
Esfolho o que desconheço e o que tenho curiosidade em conhecer..
Esfolho passo em frente não páro não olho para tráz..
Esfolho esta página da minha vida tão completa tão "perdida"..
Esfolho metades de mim pedaços que tanto gosto de escrever
Esfolho me e desconheço-me
Não gosto do que leio não gosto do discurso directo
Não Gosto do não gostar..
Esfolho o que me rodeia tento compreender aceitar e absorver..
Esfolho esta folha tão marcada tão delicadamente lida..
Esfolho te vezes sem conta
Passo a próxima página sem ler no verso..
Sinto te a passar por mim sem conseguir fazer nada
Sem conseguir ter reacção
Sinto me distante sem conseguir acordar..
Sinto os dias a passar sem conseguir reagir..
O sabor deste esfolhear torna-se perigoso de sentir..
Esfolho me procurando respostas..
Buscando no fundo de um oceano..
Oiço me, esfolho mais uma folha sem nunca parar de procurar..
Fico cansada nesta busca sem fim..
O livro gasta-se as letras ja lidas vezes sem conta
Vão desaparecendo..

»»» :) ««««


2 comentários:

  1. poema com força!!!...mas a Harley Davidson aí estacionadaá beira rio...manda estarola!!!

    ResponderEliminar

Loucamente